Terapia Individual

Insatisfações, infelicidades, sofrimentos que não passam: tu não precisas passar por isso sozinho! Invista em qualidade de vida, faça psicoterapia.

Terapia é palavra de origem grega (therapeía) e significa “método de tratar doenças e distúrbios da saúde, tratamento de saúde”. Há diversos tipos de terapia, que utilizam variados procedimentos, substâncias e ambientes. A maior parte dos seus nomes são oriundos do grego e pertencem à área médica, mas muitos são popularizados através dos meios de comunicação, como jornais e revistas não-especializadas.

Psicoterapia: (Do grego psychē, alma, sopro de vida) – Conjunto das técnicas empregadas na busca do equilíbrio psíquico do paciente através da pesquisa, na sua mente, de causas de comportamentos patológicos e da adoção de novos padrões comportamentais.

Por que a psicoterapia pode te ajudar?

  • É um recurso para manejo de dificuldades e sofrimentos, sendo um auxílio para uma tentativa de resolução ou adaptação dos problemas;
  • Terapeuta e paciente (s) precisam estar com o mesmo objetivo, isto é, focados no tratamento: sem um dos lados teremos dificuldades no alcance das metas;
  • Trabalhar o crescimento do indivíduo em diversas áreas (social, funcional, familiar, relacional…);
  • Melhorar as interações com outras pessoas;
  • Auto-aceitação;
  • Aprender a regular humor de forma mais funcional;
  • Aprender a lidar com situações de crise: “Fazer do limão uma limonada”…
  • Desenvolver a reflexão sobre seus comportamentos, pensamentos, emoções, estados fisiológicos e situações ativadoras de desconforto, podendo assim alcançar cognições alternativas, a fim de resoluções.

Psicoterapia Individual: a escuta e a observação, bem como uma avaliação precisa de dados do paciente, são fundamentais para que a terapia tenha início, caso haja indicação. A duração de uma sessão de atendimento é de aproximadamente 50 minutos. Nesse tempo terapeuta e paciente buscam juntos identificar e trabalhar as metas do processo terapêutico.

Há tratamentos para muitas dificuldades psicológicas. Listo aqui algumas das mais frequentes:

 

1-      Transtornos de Personalidade, ou o “JEITÃO” de ser ou sentir ou agir de um indivíduo, com traços inflexíveis, que prejudicam a si mesmo ou aos outros que lhe rodeiam. Geralmente iniciam no início da adultez e cronificam na ausência de tratamento adequado. Muitas vezes a família ou cônjuge é que trazem o paciente para terapia, pois ele mesmo dificilmente percebe que há um problema consigo mesmo. Alguns transtornos de personalidade são:

  • Transtorno de Personalidade Paranóide;
  • Transtorno de Personalidade Esquizóide;
  • Transtorno de Personalidade Esquizotípica;
  • Transtorno de Personalidade Borderline;
  • Transtorno de Personalidade Narcisista;
  • Transtorno de Personalidade Anti-social;
  • Transtorno de Personalidade Histriônica;
  • Transtorno de Personalidade Obsessivo-Compulsiva;
  • Transtorno de Personalidade Esquiva;
  • Transtorno de Personalidade Dependente.

2-      Depois, temos Transtornos de Humor tais como Depressão, Distimia, Ciclotimia, Transtorno Bipolar I ou II:

Transtornos do humor são aqueles nos quais o sintoma central é a alteração do humor e afeta diversas áreas da vida do indivíduo (profissional, familiar, social…). A maioria dos outros sintomas são menos prejudiciais ou consequência do humor alterado. Tendem a ser recorrentes e a ocorrência dos episódios individuais pode freqüentemente estar relacionada com situações ou fatos estressantes.

Não se classifica como transtorno do humor quando a alteração de humor seja causada por outra doença ou por medicamentos. Nesse caso, ela será apenas um sintoma.

3-      Transtornos de Ansiedade:

Ansiedade é um estado emocional de apreensão, uma expectativa de que algo ruim aconteça, acompanhado por várias reações físicas e mentais desconfortáveis.

Os principais Transtornos de Ansiedade são: Síndrome do Pânico, Fobia Específica, Fobia Social e Distúrbio de Ansiedade Generalizada.

É comum que haja comorbidade, isto é, uma pessoa pode apresentar sintomas de mais de um tipo de transtorno de ansiedade ao mesmo tempo e destes com outros problemas como depressão ou tipos de personalidade.

4-      Outros: O Transtorno Obsessivo Compulsivo ganhou capítulo próprio recentemente, tendo sido retirado dos Transtornos de Ansiedade do DSM5. Estresse Pós-Traumático e relacionados também. Transtornos Alimentares, Transtornos Relacionados a Substâncias e Adição, Transtorno Dissociativo, Disfunções Sexuais, situações de luto, perdas, separações, aposentadoria, “ninho vazio”…

Enfim, a busca por psicoterapia não necessariamente está vinculada a um diagnóstico fechado, e sim a dificuldades e sofrimentos significativos que perturbam a vida do indivíduo.